MENU

AVE MARIA

Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

Menu Deslizante

Páginas

OLÁ!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/1/8/8/9/3899881_962d3.gif


quarta-feira, 13 de maio de 2015

O SEGREDO DE FÁTIMA - A Terceira Parte

O Segredo em três Partes:

A Terceira Parte

Contexto

sua Quarta Memória (datada de 8 de Dezembro de 1941), a Irmã Lúcia copiou as duas primeiras partes do Segredo de Fátima, palavra por palavra – incluindo o que parece ser a conclusão do Segredo na sua totalidade: Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz.

Texto parcial do Terceiro Segredo

A Irmã Lúcia acrescentou logo a seguir o seguinte texto à sua Quarta Memória: Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.

Comentário

Os estudiosos de Fátima são unânimes em concluir que esta frase introduz a terceira parte do Segredo, e que a palavra "etc." que a Irmã Lúcia escreveu indica as restantes palavras que Nossa Senhora disse no texto do Terceiro Segredo.

Deve-se sublinhar aqui que, imediatamente a seguir às palavras "Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.", Nossa Senhora disse à Irmã Lúcia: "Isto não o digais a ninguém. Ao Francisco, sim, podeis dizê-lo." O "isto" que se podia dizer a Francisco refere-se à última coisa dita durante a visão. Se se tratava apenas de uma visão, sem qualquer explicação, não era preciso dizer nada a Francisco, porque também já o tinha visto. Mas se "isto" se refere a palavras adicionais de Nossa Senhora, para explicar a visão, então era preciso dizê-las a Francisco porque, como sabemos, ele não ouvia Nossa Senhora durante as aparições de Fátima. Francisco viu mas não ouviu, e, portanto, precisava de ser informado sobre o que Nossa Senhora tinha dito acerca da visão.

Também não se pode argumentar plausivelmente que "Ao Francisco, sim, podeis dizê-lo" se refere apenas às palavras que Nossa Senhora disse sobre a segunda parte do Segredo. As palavras "Isto não o digais a ninguém. Ao Francisco, sim, podeis dizê-lo" vêm imediatamente a seguir a "Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc."1 É evidente, pois, que o "etc." indica as palavras, ainda não escritas, que a Irmã Lúcia podia dizer a Francisco oralmente. Estas palavras pertencem claramente ao Terceiro Segredo, que foi finalmente escrito em 1944, por ordem do Bispo de Fátima.

A versão do Vaticano do Terceiro Segredo, divulgada em 26 de Junho de 2000

Em 26 de Junho de 2000, o Vaticano revelou o que dizia ser a "terceira parte" do Segredo de Fátima, dado por Nossa Senhora aos três pastorinhos em 13 de Julho de 1917, mas este texto não contém quaisquer palavras de Nossa Senhora que o "etc." indicaria. O texto divulgado pelo Vaticano é o seguinte:

Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fogo em a mão esquerda; ao cintilar, despedia chamas que parecia iam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contato do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro. O Anjo, apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse: Penitência, Penitência, Penitência! E vimos, numa luz imensa que é Deus, ‘algo semelhante a como se veem as pessoas num espelho quando lhe passam por diante’, um Bispo vestido de Branco, ‘tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre’, vários outros Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande Cruz de troncos toscos como se fora de sobreiro com a casca. O Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade meia em ruínas, e meio trémulo, com andar vacilante, acabrunhado de dor e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho. Chegado ao cimo do monte, prostrado de joelhos aos pés da grande Cruz, foi morto por um grupo de soldados que lhe dispararam vários tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo, uns trás outros, os Bispos, Sacerdotes, religiosos e religiosas e várias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de várias classes e posições. Sob os dois braços da Cruz estavam dois Anjos, cada um com um regador de cristal em a mão; neles recolhiam o sangue dos Mártires e com ele regavam as almas que se aproximavam de Deus.

Comentário

Há muitas razões para se concluir que o texto atrás reproduzido não pode ser todo o Terceiro Segredo. Em primeiro lugar, há provas sólidas de que este texto é, na melhor das hipóteses, parte dos apontamentos da Irmã Lúcia – e não a carta de 25 linhas em que a Irmã Lúcia escreveu as palavras ditas por Nossa Senhora. Para uma comparação entre o alegado Terceiro Segredo, divulgado em 26 de Junho de, 2000, e o texto do Terceiro Segredo a que várias testemunhas aludiram witnesses, veja-se o Capítulo 12 de O Derradeiro Combate do Demónio. Há ainda o testemunho sobre o verdadeiro conteúdo do texto de pessoas que o viram ou estudaram cuidadosamente (ver o Capítulo 13 de O Derradeiro Combate do Demónio).

Ano e meio depois da divulgação do alegado Terceiro Segredo, Monsenhor (depois Cardeal) Tarcisio Bertone, Secretário da Congregação para a Doutrina da Fé e co-autor do Comentário sobre a visão que foi divulgado em 26 de Junho de 2000, encontrou-se com a Irmã Lúcia. A “entrevista” de 17 de Novembro de 2001 consistia apenas na narrativa em italiano, feita por Bertone, do que a Irmã Lúcia supostamente tinha dito em português. Segundo Bertone, a Irmã Lúcia disse que a consagração do mundo de 1984 tinha sido "aceite pelo Céu" (para que fim, não o disse), e que "tudo tinha sido publicado."

A "entrevista", que Bertone diz que durou duas horas, contém apenas 44 palavras alegadamente ditas pela Irmã Lúcia sobre os assuntos em questão (a Consagração da Rússia e o Terceiro Segredo). Nunca foi divulgada uma transcrição ou qualquer outro registo independente da "entrevista", o que torna impossível determinar o que é que foi perguntado à Irmã Lúcia durante aquele interrogatório privado de duas horas, ou o contexto em que aquelas 44 palavras foram alegadamente ditas durante aquelas duas horas, em que nem se fez uma gravação. [As numerosas circunstâncias suspeitas desta "entrevista" secreta são analisadas no Capítulo 14 de O Derradeiro Combate do Demónio, intitulado "Deixem-nos ouvir a testemunha, por amor de Deus!"].

Artigos relacionados:

O embuste de 26 de Junho de 2000 (em inglês)

O Derradeiro Combate do Demónio

 

Notas:

1. Padre Fabrice Delestre, Sociedade de S. Pio X, "June 26, 2000: Revelation of the Third Secret of Fatima or a Curtailed Revelation", in SSPX Asia Newsletter, Julho-Agosto de 2000, p. 24.

2. Irmã Lúcia, "Terceira parte do ‘Segredo’ ", in Arcebispo Tarcisio Bertone, S.D.B., e Cardeal Joseph Ratzinger, A Mensagem de Fátima, 26 de Junho de 2000, p. 21.

Fonte: A Associação de Fátima

DESEJO À VOCÊ!

Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém ...