MENU

AVE MARIA

Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

Páginas

OLÁ!


sexta-feira, 3 de abril de 2015

REZEMOS JUNTOS

Para voltar  a página do blog, clique na seta da parte superior esquerdo  da página.
Image Map

quarta-feira, 4 de março de 2015

ACREDITA EM CHUVA DE ROSAS? CONHEÇA A HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA DE LIPA!

Nossa Senhora, Medianeira de Todas as Graças

Aparição de Nossa Senhora Medianeira das Filipinas (Lipa – Filipinas) (1948)

No dia 12 de setembro de 1948, por volta das dezessete horas, Teresita Castillo, noviça no Carmelo de Lipa (Filipinas), passeava pelos jardins do convento.

Subitamente, percebeu um arbusto, cujas folhas balançavam, e ouviu doce voz. “Não tenha medo, minha filha. Beije o chão. Você deverá fazer o que eu lhe disser, durante quinze dias consecutivos e deverá vir a este local para me visitar. Alimente-se com algumas ervas.”

Na segunda-feira, dia 13 de setembro de 1948, às dezessete horas, Teresita retornou àquele local e, ajoelhando-se, rezou a Ave Maria. As folhas do arbusto, novamente, fremiram. De repente, surgiu à sua frente uma “bela senhora”.

Ela sorria e tinha as mãos postas, em posição de oração, e um terço dourado na mão direita. Trajava um vestido branco e uma faixa cingia-lhe a cintura. Os pés, descalços, estavam pousados sobre uma nuvem, a 50 cm. do chão.

“Seja fiel, e venha aqui, mesmo se estiver chovendo” disse-lhe a senhora. Teresita perguntou: “Quem sois vós, bela senhora?”"Eu sou a sua Mãe, minha pequena.”- Respondeu Nossa Senhora.

A PRIMEIRA DECLARAÇÃO DE AMOR

Faz bem lembrar: como foi a primeira vez em que você disse ou ouviu "eu te amo"?

Estava chovendo, e a gente espremido debaixo da marquise da escola. Falávamos sobre a aula. Ele sacou da mochila a agenda pra ver a lição e… de repente, me deu uma urgência. Eu tinha de dizer aquilo que tava guardado.
Arranquei a agenda da mão dele, peguei minha caneta com glitter cor-de-rosa e escrevi numa página qualquer: “Eu Te Amo”, dentro de um coração. Fechei a agenda, devolvi com um sorriso silencioso… e saí correndo: na mesma velocidade, a coragem me escapuliu com a confissão.
Foi minha primeira declaração de amor – e, mesmo que 20 anos tenham se passado, até hoje me sinto assim. Mas ai, que medo gostoso esse: esquecer por uns instantes a vergonha e a insegurança e confessar tudo o que sentimos sozinhos e quietos, sem saber o que o outro dirá (mas torcendo pelo mais feliz final – ou começo).
Às vezes sai assim, de impulso. De outras, é caso pensado: e vá se gastar horas lapidando as frases, escolhendo adjetivos e metáforas, recortando poesia e letra de música. Tem gente que não se aguenta e precisa declarar não só para o amado, mas para o mundo inteiro – e pendura faixa, toca serenata, monta apresentação de PowerPoint, põe vídeo no YouTube, leva cartaz para o estádio, picha o muro.
Tão bonito isso – mesmo quando é terrivelmente cafona (além do mais, quem ama acha tudo lindo). Melhor do que amar alguém é poder dizer de peito aberto o tamanho desse amor, e quanto ele nos faz melhores e mais felizes. E melhor ainda do que se declarar… só ouvir outradeclaração de volta.


(Na manhã seguinte, ele mandou um bilhetinho escrito: “Eu Também”).
Texto: Roberta Faria
Publicado originalmente na Revista Sorria, Edição 13. 

Fonte:  REVISTA SORRIA OFICIAL

terça-feira, 3 de março de 2015

COMO MARIA PODE OUVIR AS NOSSAS PRECES?

Algumas pessoas perguntam como a Virgem Maria, e também os santos, podem ouvir as nossas orações, de tantas pessoas ao mesmo tempo, no mundo todo, e atender a todos simultaneamente. Será que ela é como Deus, onipotente ou onisciente?

Não. Nada disso. Nossa Senhora não tem esses atributos divinos, mas acontece que ela e os santos estão em comunhão com Deus, então, participam desses dons divinos, mesmo sem tê-los naturalmente. Participam deles pela graça. Como assim? É através de Deus, com quem estão em comunhão plena, que eles ficam sabendo de nossos pedidos. Para Deus nada é impossível.

Outra coisa que é preciso entender é que na eternidade não há mais o tempo como aqui nesta vida terrena. Aqui tudo depende do tempo. Na eternidade não existe o tempo. É por isso que um teólogo – Karl Ranner – disse que “Deus é um instante que não passa”. Para Deus não há passado, presente e futuro, como para nós; para Ele tudo é só presente. O tempo faz existir o passado e o futuro; mas quando ele não existe, há só presente.

Isto significa que, em Deus, Nossa Senhora e os santos,  não precisam de tempo para atender muitas pessoas que lhes pedem ajuda ao mesmo tempo. Aqui na terra, se você quiser atender, por exemplo, dez pessoas, com dez minutos para cada uma, vai precisar de cem minutos; mas na eternidade isso não é necessário porque não existe o tempo. Todos são atendidos no mesmo instante, algo que equivale a gastar na terra os cem minutos.

EUCARISTIA: ENORME PROVA DO AMOR DE CRISTO

Nosso Senhor Jesus Cristo que curava, exorcizava ou ressuscitava quando via, diante de si, corações receptivos ao divino dom da Fé. Com toda glória que manifestou no Thabor, com toda a sublimidade da sua agonia no Gólgota, Ele vem hoje até nós e se faz realmente presente, oculto sob as espécies eucarísticas.

Pungente situação
Reportemo-nos às estepes de Jerusalém há mais de dois mil anos. Coloquemo-nos no lugar de um desses privilegiados homens que tiveram a oportunidade de ouvir algo acerca de Nosso Senhor Jesus Cristo: Mestre prodigioso em milagres, andava pelas estradas da Galiléia e da Judéia, curando leprosos, ressuscitando mortos, ensinando uma doutrina impregnada de paz e de amor ao próximo. Se um de nós fosse à sua procura, entrasse na cidade de Jerusalém, precisamente naquela histórica Quinta-Feira Santa à noitinha... Procurasse um albergue e fosse dormir na esperança de, no dia seguinte, encontrar pessoalmente esse Jesus, falar com Ele, fitar o seu olhar e, mais que tudo, ser olhado por Ele!

Inesperadamente, fosse acordado de madrugada com tumultos, correrias, agitações e, saindo à rua, visse esse Divino Homem ensanguentado, carregando uma imensa cruz, injuriado pelos soldados, pelos algozes, pelo populacho... Assistisse à sua Crucifixão, à sua Morte e, desolado, voltasse para a hospedagem pensando n'Ele, lembrando-se d'Ele, e horrorizado com tudo o que acabava de presenciar... Tempo depois, quando já estivesse longe da Cidade Santa, ouvisse correr um rumor reconfortante: "Olhe, aquele Jesus de Nazaré ressuscitou! E, quarenta dias depois, subiu prodigiosamente aos Céus!". Qual poderia ser a nossa atitude diante de uma situação dessas?

ORIGEM DO ROSÁRIO

No ano de 1214 - segundo narra o Bem-aventurado Alain de la Roche, em seu famoso livro intitulado De dignitate Psalterii - vendo São Domingos que os crimes dos homens criavam obstáculos à conversão dos albigenses, entrou num bosque de Toulouse e nele passou três dias e três noites em contínua oração e penitência, não cessando de gemer, de chorar e de macerar o seu corpo com disciplinas para acalmar a cólera de Deus até cair meio morto. Nesse momento, a Santíssima Virgem, acompanhada de três princesas do Céu, lhe apareceu e disse:
- "Sabes tu, meu querido Domingos, de que arma se serviu a Santíssima Trindade para reformar o mundo?"
- Ó Senhora! respondeu ele, Vós o sabeis melhor que eu, porque depois de vosso Filho, Jesus Cristo, fostes o principal instrumento de nossa Salvação.
Ela acrescentou:  - "Sabei que a peça principal da bateria foi a saudação angélica, que é o fundamento do Novo Testamento; e portanto, se queres ganhar para Deus esses corações endurecidos, reza meu saltério".

DEUS SÓ FALA AOS HUMILDES…

Já que Nosso Senhor nos convida a ser pequenos, a imitar as criancinhas para obtermos o reino do céu, entremos na Pequenina Via da Infância Espiritual.

O que agrada a Jesus em minha alma, escreve Santa Teresinha, é me ver amar a minha pequenez e minha pobreza, é a esperança cega que eu tenho em sua misericórdia”. Destas palavras, podemos concluir que para entrar na Via da Infância Espiritual é preciso:

Reconhecer e amar a nossa pequenez e pobreza e ter uma confiança cega na misericórdia do Coração de Jesus.

O grande obstáculo do progresso da alma no caminho, na perfeição, é o orgulho.

EVANGELHO DO DIA 03/03/2015

Terça-feira, 3 de Março de 2015.

Santo do dia: Beato Jacobino de Canepacci, religioso
Cor litúrgica: roxo

Evangelho de hoje: São Mateus 23, 1-12

Primeira leitura: Isaías 1, 10.16-20
Leitura do livro do profeta Isaías:

10Ouvi a palavra do Senhor, magistrados de Sodoma, prestai ouvidos ao ensinamento do nosso Deus, povo de Gomorra. 16Lavai-vos, purificai-vos. Tirai a maldade de vossas ações de minha frente. Deixai de fazer o mal!17Aprendei a fazer o bem! Procurai o direito, corrigi o opressor. Julgai a causa do órfão, defendei a viúva. 18Vinde, debatamos — diz o Senhor. Ainda que vossos pecados sejam como púrpura, tornar-se-ão brancos como a neve. Se forem vermelhos como o carmesim, tornar-se-ão como lã. 19Se consentirdes em obedecer, comereis as coisas boas da terra. 20Mas se recusardes e vos rebelardes, pela espada sereis devorados, porque a boca do Senhor falou!
- Palavra do Senhor
- Graças a Deus

Salmo 49 (50)

— Eu não venho censurar teus sacrifícios, pois sempre estão perante mim teus holocaustos; não preciso dos novilhos de tua casa nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos.

R: A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— Como ousas repetir os meus preceitos e trazer minha Aliança em tua boca? Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos e deste as costas às palavras dos meus lábios!

R: A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— Diante disso que fizeste, eu calarei? Acaso pensas que eu sou igual a ti? É disso que te acuso e repreendo e manifesto essas coisas aos teus olhos.

R: A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

— Quem me oferece um sacrifício de louvor, este sim é que me honra de verdade. A todo homem que procede retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

R: A todos que procedem retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 23, 1-12

- Salve, ó Cristo, imagem do Pai, a plena verdade nos comunicai!
- Lançai para bem longe toda a vossa iniquidade! Criai em vós um novo espírito e um novo coração! (Ez 18, 31)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus:

Naquele tempo, 1Jesus falou às multidões e aos seus discípulos e lhes disse: 2“Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para interpretar a Lei de Moisés. 3Por isso, deveis fazer e observar tudo o que eles dizem. Mas não imiteis suas ações! Pois eles falam e não praticam. 4Amarram pesados fardos e os colocam nos ombros dos outros, mas eles mesmos não estão dispostos a movê-los, nem sequer com um dedo. 5Fazem todas as suas ações só para serem vistos pelos outros. Eles usam faixas largas, com trechos da Escritura, na testa e nos braços, e põem na roupa longas franjas. 6Gostam de lugar de honra nos banquetes e dos primeiros lugares nas sinagogas. 7Gostam de ser cumprimentados nas praças públicas e de serem chamados de Mestre. 8Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre, pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos. 9Na terra, não chameis a ninguém de pai, pois um só é vosso Pai, aquele que está nos céus. 10Não deixeis que vos chamem de guias, pois um só é vosso Guia, Cristo. 11Pelo contrário, o maior dentre vós deve ser aquele que vos serve. 12Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado”.

— Palavra da Salvação
— Glória a vós, Senhor


Copyright© Arautos do Evangelho 2011. Todos os direitos reservados.
Divulgação autorizada, citando a fonte.

segunda-feira, 2 de março de 2015

A TENTAÇÃO DE JESUS NO DESERTO

tentaçao_JesusO deserto nos leva a perguntar a nós mesmos: o que é mais importante na minha vida?

Jesus começou sua vida pública, para inaugurar o Reino de Deus entre nós, e levar a cabo a nossa salvação, sendo batizado no rio Jordão pelo Batista, apesar dos protestos de João, fazendo-se solidário com os pecadores, e assumindo a figura de Servo de Javé” (Is 53), sofredor, para cumprir toda a justiça. É o que o mesmo João já tinha anunciado a seus discípulos: “Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1,29).

Como chefe de um Corpo Místico, Ele assume sobre si os pecados da humanidade diante da Justiça divina; e começa a expiá-los nos quarenta dias de jejum e oração que passa no deserto. Ali Ele enfrenta Satanás, o mesmo que tinha vencido Adão e Eva no Paraíso; agora Jesus, como o novo Adão, vai vencê-lo e começar a nos arranjar de seu jugo.

PAPA FRANCISCO EXPLICA QUAL É O VERDADEIRO JEJUM

"Nesta Quaresma – pergunta o Papa – em seu coração existe ainda lugar para quem não cumpriu os mandamentos? Que cometeram erros e estão encarcerados?”

Os cristãos, especialmente na Quaresma, são chamados a viver coerentemente o amor a Deus e o amor ao próximo. Este é um dos trechos da homilia que Francisco pronuncio una Missa celebrada na manhã desta sexta-feira na Casa Santa Marta.
O Papa se inspirou na primeira Leitura extraída do Livro de Isaías, em que o povo se lamenta a Deus por não ouvir seus jejuns. Para o Pontífice, é preciso distinguir entre “o formal e o real”. Ou seja, de que adianta jejuar, não comer carne, e depois brigar ou explorar os funcionários? Eis o motivo pelo qual Jesus condenou os fariseus, porque faziam “tantas observações exteriores, mas sem a verdade do coração”.

DESEJO À VOCÊ!

Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém ...