MENU

AVE MARIA

Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

Menu Deslizante

Páginas

OLÁ!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/1/8/8/9/3899881_962d3.gif


sábado, 23 de agosto de 2014

NOIVADO E MATRIMÔNIO

 

dom_angel_rubio.jpg

Dom Ángel Rubio, sobre a instituição base da sociedade, o matrimônio, e sua preparação:

Noivado e matrimônio

O matrimônio foi instituído por Deus Nosso Senhor no Paraíso terrestre quando uniu como esposos a Adão e Eva. O Matrimônio não é uma instituição puramente humana apesar das numerosas variações que pode sofrer ao longo dos séculos nas diferentes culturas, estruturas sociais e atitudes espirituais. Esta diversidade não deve fazer esquecer seus traços comuns e permanentes. Deus, que criou o homem por amor, o chamou também ao amor, vocação fundamental e inata de todo ser humano.

Cristo elevou a instituição natural do matrimônio a categoria de sacramento. A missão de engendrar filhos e educá-los, assim como o amor que envolve a união dos esposos e todo o âmbito da família, ficou apoiado na graça do sacramento cristão. Em consequência, os esposos recebem as graças e ajudas especiais que necessitam em sua vida para cumprir os deveres que lhes impõem sua vocação de engendrar e educar aos filhos que Deus lhes dê.

Casar-se é estabelecer um vínculo de caráter permanente regulado juridicamente; viver com gozo uma fecundidade generosa; contribuir à transformação do mundo e ao bem da sociedade mediante a realização no amor; expressar de um modo concreto a vocação cristã à santidade.

Os esposos estão chamados a um amor total e para sempre; serem sinais visíveis da aliança entre Cristo e a Igreja; colaborar no crescimento da comunidade familiar e eclesial; evangelizar e serem testemunhas, em seu ambiente, do amor de Cristo.

A celebração se realiza quando os contraentes, que são os ministros deste sacramento, expressam publicamente seu mútuo consentimento, diante de um representante oficial da Igreja e outras testemunhas. Se os noivos estão batizados e se declaram crentes, a Igreja os convida a prepararem-se para celebrar o sacramento do Matrimônio sob uma destas duas formas: no marco de uma celebração da Palavra ou dentro da celebração da Eucaristia. Quando os noivos não são crentes ou manifestam uma Fé cheia de contradições e desejam e pedem para se casar pela Igreja, os pastores devem examinar cada caso, sem cair em uma atitude rigorista nem tão pouco em uma benevolência rotineira e os mesmos noivos teriam que reconsiderar sua atitude e refletir com sinceridade sobre sua postura.

O sim dos esposos deve ser um ato livre e responsável.

+ Ángel Rubio

Bispo de Segovia

Traduzido por Emílio Portugal Coutinho

Fonte: http://www.arautos.org/noticias/61012/Noivado-e-Matrimonio.html

DESEJO À VOCÊ!

Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém ...