MENU

AVE MARIA

Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

Menu Deslizante

Páginas

OLÁ!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/1/8/8/9/3899881_962d3.gif


terça-feira, 18 de agosto de 2015

A ORAÇÃO É EM QUALQUER MOMENTO

(«A oração é um impulso do coração» — Santa Teresinha)

A oração não é algo que exija que tu viajes grandes distâncias para a encontrar ou que passes por algum processo rigoroso para a alcançares. Não é uma luta de subir uma montanha, contigo ofegante, encharcado na transpiração pelo esforço. A oração é muito mais simples, muito mais acessível. Tu só tens de tocar fundo, dentro de ti próprio.

É como um ritmo que está sempre a tocar, profundamente no teu interior, mas tu mergulhas em profundidades para o encontrar. Ou é como uma canção que é continuamente cantada, mas quem é que a está a ouvir? Só parando para a escutar é que tu a podes ouvir e é a canção de Jesus, a Palavra de Deus cantando em ti.

Ir profundamente dentro é ir onde tu queres estar, porque é só nesse nível profundo que a tua vida encontra significado vital. As coisas superficiais, as coisas da acção — ir a esta reunião, votar nesta comissão ou mesmo visitar alguém para o consolar e confortar — todas essas coisas têm significado se se relacionam com as profundidades do teu ser, porque é aí dentro que o significado existe ao ritmo da realidade: o ritmo da respiração em Deus e respiração de Deus. Se de algum modo nós não respiramos em Deus e não respiramos de Deus naquilo que nós fazemos, nós pouco nos mudamos a nós mesmos e às pessoas com quem nos relacionamos. Muitos especialistas têm mais “know-how” do que nós ao lidarem com problemas sociais, educacionais, económicos. Mas respirar em Deus e respirar de Deus para os outros — esta é a minha disciplina (de um curso) na minha particular natureza humana e deve ser o meu campo de atenção.

Hoje existem muitas aproximações no que diz respeito à oração. Essas práticas de meditação ajudam. É impressionante que nós, no mundo ocidental, estejamos a mudar a nossa atenção para os tesouros encontrados no Zen e no Yoga. Mas algo aqui me dá um pequeno toque. Nós, cristãos, somos como os mineiros a quem foram dados direitos, sem ter de pagar impostos, sobre uma mina de diamantes. Tudo o que temos de fazer é cavar aí. Mas nós ouvimos falar de ouro noutras montanhas e aí vamos nós para a mina de ouro do Zen e de ouro do Yoga. Não estou a dizer que nós não devamos ir para essas montanhas procurar ouro. Mas o que é que acontece aos diamantes na nossa própria mina cristã? Quantos de nós lemos os nossos santos cristãos, que nos falam como irmãos e irmãs nossos? Eles convidam-nos a alegrar-nos com eles e a reflectirmos sobre o que Jesus lhes deu e que eles nos querem ensinar.

Como uma espécie de símbolo do que é a oração, eu gostaria de tomar a nossa resgatada Catahoula hound (cadela de caça), Deirdre. Penso que isto não é irreverente, uma vez que Deus fez uma grande obra ao criar a Deirdre. Até agora, eu nunca fui capaz de detectar alguma verdadeira oração nela. De facto, quando quer que seja que nós nos reunimos para orar, Deirdre sai de ao pé de nós. Ela conhece todos os sinais e diz para si mesma: isto não é para mim. E vai dormir. Mesmo assim, eu digo que Deirdre é um bom símbolo para a oração. E eis como.

Ela está muito engrenada no momento presente e lança-se a si mesma nele com absoluta descontracção, tirando dele qualquer átomo de alegria que ele possa conter. Ela habita o seu mundo canino com classe. Espera o melhor dele e está completamente alerta para as qualidades positivas da experiência. Deirdre vive com entusiasmo, um grande tributo ao seu Criador. Alguém disse de Deirdre: “Eu nunca vi um cão com tão grande opinião acerca de si mesmo”. Este é um bom elemento básico para a oração: sê feliz contigo mesmo. Esquece toda a culpa nesses momentos em que te alegras que Deus seja Deus e que tu sejas tu.

A Deirdre é muito espontânea, ainda que ela tenha a sensação de que talvez tu tenhas umas regras especiais que é melhor que ela obedeça. A espontaneidade com Deus é também algo que nós raramente nos motivamos a ter. Nunca ninguém alguma vez orou como tu. Se tu podes mergulhar profundamente na oração ao caminhar nos bosques, ou flutuando sobre as imensidões de água, ou estando em cima de um tractor hora após hora num campo de feno, quem é que te pode dizer que um quarto silencioso é melhor para orar? A oração é para todos os lugares. Tu és o orante; e tu não te deves limitar a ti mesmo, a um lugar ou a uma posição, como estar de joelhos. Deixa que a oração te envolva em tudo o que fazes.

Deirdre expressa o que é ser um espírito livre, encontrando gozo nos espaços abertos e nos cantos escondidos. Oh, como ela é livre! Algumas pessoas dizem que ela é muito exuberante, mas eu gosto de pensar que ela é maravilhosamente, loucamente, descuidadamente livre. Talvez eles tenham inveja.

Com o salmista, cantemos a Deus à medida que admiramos todas as Suas criaturas, “Tu abres as Tuas mãos e satisfazes toda a coisa viva” (Salmo 145, 16)

Ir. Margaret Dorgan, DCM
(Tradução de Antonieta Vigário)
(in:
http://carmelitesofeldridge.org/dorgancurrentr.html)

Fonte: Santa Teresinha do Menino Jesus

DESEJO À VOCÊ!

Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém ...