MENU

AVE MARIA

Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

Menu Deslizante

Páginas

OLÁ!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/1/8/8/9/3899881_962d3.gif


segunda-feira, 24 de abril de 2017

SANTA FAUSTINA E A MÃE DE MISERICÓRDIA

Conheça a devoção de Santa Faustina a Virgem Maria e algumas de suas experiências místicas a Mãe de Misericórdia.

Depois de celebrarmos a Festa da Misericórdia, nada mais justo do que recordar a profunda devoção de Santa Maria Faustina Kowalska, apóstola da Divina Misericórdia, a Santíssima Virgem Maria, a Mãe de Misericórdia. Pois, Nossa Senhora teve um papel fundamental na vida e na espiritualidade da Irmã Faustina e consequentemente na transmissão da devoção a Jesus Misericordioso para todo mundo.

Nossa Senhora da Misericórdia

Santa Faustina atribuía à intercessão de Maria a graça extraordinária da perfeita castidade, que recebeu em 1929[1]. A partir disso, sua devoção mariana tornou-se ainda mais fervorosa. Em 1934, a Irmã chegou a dizer que um dos meios para garantir a virtude da castidade é “a sincera devoção à Santíssima Virgem Maria”[2]. Cada vez que recordava esta inconcebível graça recebida, Faustina dizia que uma nova chama de amor e de agradecimento acendia em seu coração. Ao fazer memória da graça recebida, ela testemunhou: “Desde esses dias, vivo sob o manto virginal da Mãe de Deus. Ela me defende e instrui. Estou tranquila junto ao Seu Imaculado Coração e, porque sou tão fraca e inexperiente, aconchego-me, como uma criança, ao Seu Coração”[3].

 

Maria, Mãe de Misericórdia e Estrela do Mar

Certa vez, depois de rezar uma novena a Santíssima Virgem, que consistia em orar nove vezes a Salve Rainha, Faustina viu Maria Santíssima com o Menino Jesus nos braços e seu Confessor, que estava ajoelhado a seus pés e falava com ela. A Irmã não entendeu o que o Padre falou com a Virgem, porque ela estava ocupada conversando com o Menino Jesus, que desceu dos braços da Mãe Santíssima e se aproximou dela. A Religiosa ouviu algumas palavras que a Virgem disse, mas não ouviu todas. As palavras que ouviu são estas: “Eu não sou não só a Rainha do Céu, mas também a Mãe de Misericórdia e sua Mãe”[4].

Em meio a uma enfermidade, Irmã Faustina perguntava a Jesus por quem deveria rezar. Ele respondeu que na noite seguinte saberia por quem deveria rezar. Na noite seguinte, Faustina teve a visão do Anjo da Guarda, que disse para segui-lo. Em um momento, ela encontrou-se num lugar enevoado, cheio de fogo, e, dentro deste, uma multidão de almas sofredoras. Essas almas rezavam com muito fervor, mas sem resultado para si mesmas. Pois, apenas nós podemos ajudá-las. As chamas ardiam, mas não tocavam Faustina. Seu Anjo da guarda não a deixou só por um único momento. Então, ela perguntou àquelas almas qual era o seu maior tormento. Elas responderam unanimemente que o maior sofrimento delas era o desejo de encontrar-se com Deus. A Irmã viu que Nossa Senhora visitava as almas no Purgatório para consolá-las e que “as almas chamam a Maria ‘Estrela do Mar’”[5].

A Virgem Maria e a missão de Santa Faustina

No dia 25 de Março de 1936, durante a meditação de manhã, a presença de Deus envolveu Santa Faustina de uma maneira especial. Nesse momento, ela contemplou a incomensurável grandeza de Deus e, ao mesmo tempo, a Sua condescendência para com as criaturas. Então, viu Nossa Senhora, que lhe disse:

Oh, como é agradável a Deus a alma que siga fielmente a inspiração da Sua graça! Eu dei o Salvador ao mundo e, quanto a ti, deves proclamar ao mundo a Sua grande Misericórdia, preparando-o para a Sua Segunda Vinda, quando Ele vier, não como Salvador Misericordioso, mas como justo Juiz. Oh, quão terrível será esse dia! E decidido está o dia da Justiça, o da Cólera de Deus: os próprios Anjos tremem diante dele. Fala às almas dessa grande Misericórdia enquanto é tempo de compaixão. Se te calares agora, terás de responder naquele tremendo dia por um grande número de almas. Nada receies, sê fiel até ao fim. Eu estarei ao teu lado com a Minha ternura[6].

Orações de Santa Faustina a Virgem Maria

Santa Faustina recorria com frequência a Nossa Senhora especialmente em suas maiores necessidades materiais e espirituais. Com ela podemos aprender a nos confiar a Virgem Maria, de modo particular em momentos de angústia e de sofrimento. Sendo assim, selecionamos algumas das suas mais belas e profundas orações dirigidas a Mãe de Misericórdia:

Oração de Santa Faustina a sua Mãe e Senhora:

Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me, com o Vosso poder, de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Ó lindo Lírio, Vós sois o meu espelho, ó minha Mãe![7]

Oração de Santa Faustina a Virgem Imaculada:

Ó Maria, Virgem Imaculada, cristal puro para o meu coração, tu és minha força, ó âncora firme, tu és o escudo e a proteção do coração fraco.

Ó Maria, tu és pura e incomparável, Virgem e Mãe ao mesmo tempo, tu és bela como o sol, sem mancha alguma. Nada pode se comparar com a imagem da tua alma.

Tua beleza encantou o olhar do Três Vezes Santo, que desceu do Céu, abandonando o trono da sede eterna, e assumiu o corpo e o sangue do teu coração, por nove meses ocultando-se no coração da Virgem.

Ó Mãe Virgem, ninguém compreenderá que o Deus incomensurável se torne homem, e apenas por Seu amor e Sua misericórdia insondável, por ti, ó Mãe, nos foi dado viver com Ele pelos séculos.

Ó Maria, Mãe virgem e Porta do Céu, por ti nos veio a salvação, e toda graça flui para nós por tuas mãos, e apenas a fiel imitação de ti me santificará.

Ó Maria Virgem, lírio mais belo, teu coração foi o primeiro sacrário de Jesus na terra, e só porque a tua humildade foi a mais profunda, foste levada acima dos coros dos Anjos e dos Santos.

Ó Maria, minha doce Mãe, entrego-te minha alma, meu corpo e meu pobre coração, seja a guardiã da minha vida, especialmente na hora da morte, na última batalha[8].

Oração de Santa Faustina a Mãe de Deus e sua Mãe:

Ó Mãe de Deus, Maria Santíssima, minha Mãe, tu agora és minha Mãe de modo mais particular e isto porque seu Filho amado é meu Esposo, pois os dois são seus filhos. Por consideração a seu filho, deves me amar. Ó Maria, minha Mãe amabilíssima, dirige minha vida interior, de modo que seja agradável a seu Filho[9].

Maria, Mãe de Misericórdia, rogai por nós!

Jesus, eu confio em vós!

 

Links relacionados:

TODO DE MARIA. Maria, Mãe e Filha da misericórdia de Deus.

TODO DE MARIA. Maria, Rainha do Céu e Mãe de Misericórdia.

TODO DE MARIA. Nossa Senhora, a Porta da Misericórdia.

 

Referências:

[1]  Cf. SANTA FAUSTINA KOWALSKA. Diário: A misericórdia divina em minha alma, 40.

[2] Idem, 93.

[3] Idem, 1097.

[4] Idem, 330.

[5] Idem, 20.

[6] Idem, 635.

[7] Idem, 79.

[8] Idem, 161.

[9] Idem, 240.

Fonte: Todo de Maria

DESEJO À VOCÊ!

Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém ...