MENU

AVE MARIA

Ave-Maria, cheia de graça! O Senhor é convosco Bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós os pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

Menu Deslizante

Páginas

OLÁ!

http://img1.picmix.com/output/pic/original/1/8/8/9/3899881_962d3.gif


quinta-feira, 26 de maio de 2016

HISTÓRIA DA FESTA DE CORPUS CHRISTI

No final do século XIII surgiu em Lieja, Bélgica, um Movimento Eucarístico cujo centro foi a Abadia de Cornillon fundada em 1124 pelo Bispo Albero de Lieja. Este movimento deu origem a vários costumes eucarísticos, como por exemplo, a exposição e bênção do Santíssimo Sacramento, o uso dos sinos durante a elevação na Missa e a festa do Corpus Christi.
Santa Juliana de Mont Cornillon, priora da Abadia, foi escolhida, por Deus para criar esta Festa. A santa desde jovem teve uma grande veneração ao Santíssimo Sacramento. Esperava que algum dia tivesse uma festa especial ao Sacramento da Eucaristia. Este desejo, conforme a tradição foi intensificado por uma visão que teve da Igreja sob a aparência de lua cheia com uma mancha negra, que significava a ausência dessa solenidade.
Juliana comunicou esta imagem a Dom Roberto de Thorete, bispo de Lieja, também ao douto Dominico Hugh, mais tarde cardeal legado dos Países Baixos e Jacques Pantaleón, mais tarde o Papa Urbano IV. A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264, 6 anos após a morte de irmã Juliana em 1258, com 66 anos. Santa Juliana de Mont Cornillon foi canonizada em 1599 pelo Papa Clemente VIII.
Dom Roberto não viveu para ver a realização de sua ordem, já que morreu em 16 de outubro de 1246, mas a festa foi celebrada pela primeira vez no ano seguinte, na quinta-feira após à festa da Santíssima Trindade. Mais tarde um bispo alemão conheceu os costumes e o levou por toda atual Alemanha.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

TRÊS SEGREDINHOS PARA “ARRANCAR” FAVORES DE NOSSA SENHORA!

Santo Antônio Maria Claret nos ensina a “puxar a barra do manto” de Maria, como filhinhos confiados

Sobre Santo Antônio Maria Claret, gigante espiritual da Igreja, os biógrafos nos contam uma infinidade de fatos ligados à sua devoção ardentíssima a Nossa Senhora. Ele é, afinal, um dos maiores santos marianos que já existiram e, desde pequeno, já nutria um grande amor e piedade para com Maria.

Confira o seguinte relato de uma das suas biografias:

Sendo ainda jovem leigo, teve ele de fazer uma viagem na companhia de um bom cavalheiro, o qual observou os claros sinais de devoção mariana de que dava mostras o jovem Claret tanto nas conversas quanto na conduta.

MEU ESPELHO HÁ DE SER A VIRGEM MARIA

Conheça o testemunho de Angelina Carraro, uma mulher que diz com convicção: meu espelho há de ser Maria, visto que sou sua filha!

“Mi espejo ha de ser María. Puesto que soy su hija”1. Certamente, essa frase da querida Santa Teresa de Los Andes é o norte de toda minha vida espiritual. Explicarei o porquê de tal afirmação.

Meu nome é Angelina, tenho 25 anos, sou mãe do João Bento, casada há quase quatro anos e escrava de amor a Jesus pelas mãos de Maria há seis anos. Nasci em família católica, fiz catequese, primeira Eucaristia e Crisma, mas deixei de frequentar a Igreja logo no início da adolescência.

Nossa Senhora de Fátima

Fiz o ensino médio e entrei para a faculdade de Física, onde me afastei ainda mais de Deus e comecei a viver um ateísmo prático. Meus professores e colegas de turma, em sua grande maioria, zombavam da fé católica e declaravam-se ateus. Eu nunca havia tido contato com essa realidade e, por estar fraca na fé, acabei cedendo ao pensamento relativista que dominava meu círculo de estudos. Por mim mesma, jamais conseguiria sair daquele meio. Até que um dia, com interesses alheios à Igreja, fui participar de um grupo de oração no dia das mães.

domingo, 22 de maio de 2016

7 SÁBIOS CONSELHOS DO PAPA FRANCISCO ÀS MÃES

As mães são "o antídoto mais forte diante da difusão do individualismo egoísta"

Confira estes valiosos conselhos do Papa Francisco no capítulo 5 da exortação pós-sinodal “Amoris Laetitia” (A alegria do amor):

1. Os filhos nunca serão um erro. “Isso é vergonhoso!”, diz o Papa. Sempre é preciso aceitá-los como um dom de Deus, inclusive quando não estiveram dentro dos planos iniciais do casal.

2. Nenhum sacrifício é custoso demais quando é feito por eles.

3. Francisco se refere à gravidez como o momento no qual a mãe participa do “mistério da criação, que se renova na geração humana”, citando São João Paulo II. O Papa pede às mulheres gestantes que conservem sua alegria, inclusive em meio aos temores e preocupações da gravidez, dos comentários ou problemas que possam surgir ao longo dos nove meses. E se o filho não chegou na hora certa? Peça a Deus que dê fortaleza aos novos pais para aceitarem plenamente seu bebê.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

ORAÇÃO À SAGRADA FAMÍLIA

Oração à Sagrada Família com a qual o Papa conclui a Amoris Laetitia

O site ACI Digital informou hoje (08/04/2016) que o Papa Francisco concluiu a exortação apostólica pós-sinodal Amoris Laetitia, publicada esta sexta-feira, com uma formosa oração dirigida à Sagrada Família.
Esta é a íntegra da prece do Santo Padre:

Jesus, Maria e José,

em Vós contemplamos

o esplendor do verdadeiro amor,

confiantes, a Vós nos consagramos.

Sagrada Família de Nazaré,

tornai também as nossas famílias

lugares de comunhão e cenáculos de oração,

autênticas escolas do Evangelho

e pequenas igrejas domésticas.

Sagrada Família de Nazaré,

que nunca mais haja nas famílias

episódios de violência, de fechamento e divisão;

e quem tiver sido ferido ou escandalizado

seja rapidamente consolado e curado.

Sagrada Família de Nazaré,

fazei que todos nos tornemos conscientes

do carácter sagrado e inviolável da família,

da sua beleza no projeto de Deus.

Jesus, Maria e José,

ouvi-nos e acolhei a nossa súplica.

Amém.




Fonte: Acidigital

quarta-feira, 18 de maio de 2016

VISITE VIRTUALMENTE O SANTUÁRIO DE FÁTIMA–AO VIVO

Acompanhe o que está acontecendo agora no santuário de Nossa Senhora de Fátima sem precisar sair de casa

Our lady of Fatima

Uma oportunidade especial para visitar o santuário e ter contato com a imagem original de Nossa Senhora de Fátima:

 

Fonte: Aleteia

5 REVELAÇÕES SURPREENDENTES DO “TERCEIRO SEGREDO” DE FÁTIMA

Os incríveis sinais e símbolos das aparições marianas

Durante todo o século passado, pessoas do mundo inteiro elaboraram teorias para decifrar a mensagem oculta nos “três segredos” de Fátima, mas a Irmã Lúcia disse que a interpretação não pertencia ao vidente, e sim à Igreja. Cabe à Igreja interpretar os diversos sinais e símbolos de Nossa Senhora de Fátima, para oferecer aos fiéis um guia claro na compreensão do que Deus quer revelar.

A Igreja fez isso precisamente no ano 2000, quando o então cardeal Joseph Ratzinger, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, escreveu um longo comentário teológico e interpretação do famoso “terceiro segredo”. Ele esclareceu os sinais e símbolos que se encontravam nas visões da Virgem e fez algumas descobertas extraordinárias.

Apresentamos, a seguir, 5 revelações surpreendentes que derivam do “terceiro segredo” de Nossa Senhora de Fátima, exatamente da maneira como foram interpretados pelo então cardeal Ratzinger (atual papa emérito Bento XVI).

ORAÇÃO À NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Peça com fé a graça de que você tanto precisa

Muitas pessoas já foram abençoadas com graças especiais alcançadas por Maria.

Santíssima Virgem,
que nos montes de Fátima
vos dignastes revelar a três pastorinhosos
tesouros de graças
contidos na prática do vosso santo Rosário,
incuti profundamente em nossa alma
o apreço em que devemos ter esta devoção,
a vós tão querida,
a fim de que, meditando os mistérios da Redenção,
que neles se comemoram,
nos aproveitemos de seus preciosos frutos
e alcancemos a graça (……………………….)
que vos pedimos,
se for para a glória de Deus
e proveito de nossas almas.
Assim seja.
Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

Fonte: Aleteia

PAPA FRANCISCO: “O SACERDOTE NÃO É UM BUROCRATA, DEVE ESTAR SEMPRE DISPONÍVEL”

Discurso do Pontífice na abertura da 69ª Assembleia Geral da Conferência Episcopal Italiana

Hoje o Papa Francisco pronunciou um discurso na abertura da 69ª Assembleia Geral da Conferência Episcopal Italiana.

“Nesta tarde, não quero lhes oferecer uma reflexão sistemática sobre a figura do sacerdote. Tentemos, ao contrário, inverter a perspectiva e ouvir atentamente, em contemplação. Aproximando-nos, quase que em ponta de pé, a um dos tantos párocos que passam pelas nossas comunidades; deixemos que o rosto de um deles passe perante os olhos do nosso coração e perguntemo-nos com simplicidade: o que faz a sua vida ser saborosa? Por quem e para que entrega o seu serviço? Qual é a finalidade do seu doar-se?”

 

Confira o discurso na íntegra:

“Queridos irmãos,

O que me deixa particularmente feliz em abrir com vocês esta assembleia é o tema que colocaram como fio condutor dos trabalhos – A renovação do clero –, no desejo de apoiar a formação no decorrer das diversas estações da vida.

A Festa de Pentecostes que foi apenas celebrada coloca esse objetivo na perspectiva justa. O Espírito Santo permanece, de fato, o protagonista da história da Igreja: é o Espírito que habita plenamente na pessoa de Jesus e nos conduz ao mistério do Deus vivo; é o Espírito que animou a resposta generosa da Virgem Mãe e dos Santos; é o Espírito que trabalha nos crentes e nos homens de paz e provoca a disponibilidade generosa e a alegria evangelizadora de tantos sacerdotes. Sem o Espírito, sabemos, não existe possibilidade de vida boa, nem de reforma. Rezamos e nos comprometemos a proteger a sua força, afim de que ‘o mundo do nosso tempo possa receber a Boa Nova […] dos ministros do Evangelho, de onde a vida irradia fervor’ (Paolo VI, Exort. Ap. Evangelii nuntiandi, 80).

segunda-feira, 16 de maio de 2016

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA O DIA MUNDIAL DAS MISSÕES

Queridos irmãos e irmãs!

O Jubileu Extraordinário da Misericórdia, que a Igreja está a viver, proporciona uma luz particular também ao Dia Mundial das Missões de 2016: convida-nos a olhar a missão ad gentes como uma grande, imensa obra de misericórdia quer espiritual quer material. Com efeito, neste Dia Mundial das Missões, todos somos convidados a «sair», como discípulos missionários, pondo cada um a render os seus talentos, a sua criatividade, a sua sabedoria e experiência para levar a mensagem da ternura e compaixão de Deus à família humana inteira. Em virtude do mandato missionário, a Igreja tem a peito quantos não conhecem o Evangelho, pois deseja que todos sejam salvos e cheguem a experimentar o amor do Senhor. Ela «tem a missão de anunciar a misericórdia de Deus, coração pulsante do Evangelho» (Bula Misericordiae Vultus, 12), e anunciá-la em todos os cantos da terra, até alcançar toda a mulher, homem, idoso, jovem e criança.

domingo, 15 de maio de 2016

PAPA EM PENTECOSTES: FILIAÇÃO DIVINA É NOSSA VOCAÇÃO, NOSSO DNA

“O Espírito faz com que pertençamos a Cristo”

Nós não somos mais órfãos, somos filhos, este é o nosso “DNA”. E como filhos, pertencemos a uma “única paternidade e fraternidade”. Na Solenidade de Pentecostes o Papa Francisco presidiu a Missa na Basílica de São Pedro, onde refletiu sobre nossa filiação divina e pertença a Cristo com a vinda do Espírito Santo e tudo o que isto comporta.

Jesus havia prometido que não nos deixaria órfãos. E precisamente a sua missão, “que culmina no dom do Espírito Santo, tinha este objetivo essencial: reatar a nossa relação com o Pai, arruinada pelo pecado; tirar-nos da condição de órfãos e restituir-nos à condição de filhos”. De fato,  “a paternidade de Deus reativa-se em nós graças à obra redentora de Cristo e ao dom do Espírito Santo”. O Espírito que nos torna “filhos adotivos. É por Ele que clamamos: Abbá, ó Pai!”.

O Papa explica que “toda a obra da salvação é uma obra de regeneração, na qual a paternidade de Deus, por meio do dom do Filho e do Espírito, nos liberta da orfandade em que caíramos” e observa, que no nosso tempo, é possível constatar “vários sinais desta nossa condição de órfãos”:

sábado, 14 de maio de 2016

MILAGRES DE NOSSA SENHORA E DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NO TERREMOTO DO EQUADOR

Nossa Senhora de Monserrate saiu indene do terremoto, Montecristi

Nossa Senhora de Monserrate saiu indene do terremoto, Montecristi

Uma imagem de Nossa Senhora de Monserrate emergiu intacta das ruínas da torre de uma igreja a ela consagrada na cidade de Montecristi, no Equador, durante o terremoto de abril, emocionando os fiéis.
Não só a imagem, mas também seu vestido de ouro e sua pequena coroa – símbolo de sua realeza – saíram totalmente intactos.
Nossa Senhora de Monserrate chegou a Montecristi no século XVI, trazida por missionários espanhóis e já tinha sobrevivido a assaltos de piratas e a investidas de governos anticlericais.
Agora, o jornal
“The New York Times” conta que ela está atraindo mais fiéis que os milhares que nos meses de novembro vão venerá-la em sua festa.
A imagem de Nossa Senhora de Monserrate tornou-se um símbolo da proteção divina que nunca desfalece.

DEVOÇÃO A SANTÍSSIMA VIRGEM

Se queremos ser abençoados da Santíssima Virgem, procedamos para com ela com a ternura de um filho para com sua Mãe.

I- O filho gosta de saudar sua Mãe. Saudemos a Maria, rezando muitas vezes a saudação angélica. A prática ordinária desta devoção consiste

1.º em rezar três Ave-Marias todos os dias, de manhã, e à noite, em honra da Imaculada Conceição da Santíssima Virgem, para ser preservado de todo o pecado, sobretudo da impureza;

2.º rezar o Angelus de manhã, ao meio-dia, e ao anoitecer;

3.º em saudar a Maria por Ave-Maria cada vez que se ouve o relógio dar horas;

4.º em repelir por uma Ave-Maria todas as tentações, que sobrevêm; esta oração põe em fugida o demônio;

5.º rezar o terço todos os dias. Oh! quanto este exercício agrada a Maria, principalmente quando é praticada em comum, na família!

CONGRESSO MARIOLÓGICO EM APARECIDA DISCUTIRÁ A VIDA DE MARIA SANTÍSSIMA

Aparecida - São Paulo (Segunda-feira, 09-05-2016, Gaudium Press) A cidade de Aparecida acolhe entre os dias 2 e 5 de junho, no Centro de Eventos padre Vitor Coelho de Almeida, a décima edição do Congresso Mariológico, evento que discutirá os estudos referentes à vida de Maria Santíssima e seu papel na revelação divina e no discipulado cristão na Igreja.

Com o tema "Maria na Liturgia e na Piedade Popular", o Congresso Mariológico é promovido pela Academia Marial, em parceria com a CNBB e a Faculdade Dehoniana de Taubaté.

Entre os palestrantes convidados para o encontro estarão Frei Beckhauser; Padre José Oscar Beozzo, Irmã Murad, Irmã Maria da Penha Carpanedo e o Padre João Carlos Almeida.

No dia 3 de junho, haverá a participação de grupos de reflexões temáticos, escolhidos pelos participantes no momento da inscrição. Nesta ocasião, serão abordados temas como "A dimensão celebrativa da Ave Maria", por Monsenhor João Alves Guedes"; "A dimensão celebrativa do Rosário", por Frei Felipe"; e "A dimensão celebrativa da Ladainha Lauretana", pelo Irmão Francisco das Chagas". (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações A12

Fonte:gaudiumpress.

IRMÃ LÚCIA À RÁDIO VATICANO

A Rádio Vaticano divulgou hoje um trecho histórico de uma entrevista com a Irmã Lúcia de Jesus dos Santos, uma das três crianças que viram Nossa Senhora na Cova da Iria, em Fátima, durante o ano de 1917.

Nesta entrevista, gravada em Portugal em 2000, portanto cinco anos antes da morte da Irmã Lúcia, ela fala sobre seus primos Jacinta e Francisco Marto e também de sua expectativa para a visita de João Paulo II, que iria ao país para beatificar os dois pastorzinhos.

Na época, Irmã Lúcia falou sobre seu primo Francisco. Teria ele ido à escola, ou não?

– Ele chegou e não chegou. Chegou a ir à escola, claro. Havia a escola para rapazinhos, em princípio, e para meninas não. Não era mista. Mas depois, passado algum tempo, em 1918, abriu também uma escola para meninas. Então, “rapazitos” iam à escola para rapazes e as meninas na escola para meninas. E ele dizia: “Mas Nossa Senhora me disse que me levaria para o céu, não é preciso que eu vá à escola”. Ele era aleijado da mão direita. Tinha, assim, a mão torta. Só o ensinavam a ler, não a escrever. E o Francisco: “Eu não vou, fico aqui com Nossa Senhora escondido”.

O interlocutor, cônego Manuel Formigão, um dos grandes defensores e promotores da mensagem de Fátima, avisa então que o Papa João Paulo II vai se encontrar com ela. Então Irmã Lúcia revela:

– É que nós temos aí uma pequenas coisas a dizer ao Santo Padre…mas não sei se pode? São umas coisas de estudo…

Fonte:Rádio Vaticano

sexta-feira, 13 de maio de 2016

O CONCÍLIO E FÁTIMA

Numa das aparições com que sua materna solicitude nos visitou na pessoa da Irmã Lúcia, em Fátima, a Virgem Santíssima Senhora Nossa pediu a consagração de todo o mundo, com referência especial da Rússia, ao seu Imaculado Coração. Esta consagração, segundo a promessa da Mãe de Deus, abreviaria as tribulações do Mundo, que são castigos dos pecados dos homens, e seria a salvação da Rússia. A consagração deveria ser feita pelo Papa em união com todos os bispos do Mundo. É o que Nossa Senhora pediu em 1929, numa de suas aparições fora da Cova da Iria.

Entra pelos olhos que o Concílio seria a ocasião mais apta para a realização do pedido de Maria Santíssima. No Concílio estavam reunidos em Roma, centro da Cristandade, em torno do Papa, praticamente todos os bispos do Mundo. Em nada atrapalharia os trabalhos conciliares, como não foram tidas como empecilhos outras solenidades, até sem cunho religioso, como as comemorações de Dante Alighieri que carreou para Florença boa parte dos padres conciliares. Por isso mesmo, mais de seiscentos bispos apresentaram ao Santo Padre, Paulo VI, uma súplica nesse sentido. Houve conversas, abaixo-assinados, audiências, tudo, enfim, que acompanha démarche desse gênero. Resultado: nada feito. Paulo VI não atendeu ao pedido dos padres conciliares. Como uma espécie de “ficha de consolação” declarou Maria Santíssima Mãe da Igreja. E nada mais.

O SEGREDO DE FÁTIMA

 

Como Lourdes, no século passado, assim Fátima é o acontecimento mais saliente de nosso século. Daí, todo interesse que despertam, mesmo fora dos ambientes católicos, as conversas mantidas pelos pequenos pastorinhos de Aljustrel com a Mão Santíssima de Deus.

Semelhante assunto constitui objeto de um artigo do tablóide romano Si Si No No de fevereiro, escrito por quem melhor conhece o assunto, o Irmão Miguel da SS. Trindade, do Instituto Contre Reforme Catholique, do Abbé de Nantes.

De si o segredo é um só, diz a principal das videntes, a Irmã Lúcia, que envolve três coisas distintas: a primeira, é a visão do inferno e a apresentação do Imaculado Coração de Maria como remédio supremo oferecido por Deus à humanidade para a salvação das almas: “para salvá-las, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado”, a segunda é a profecia sobre a paz que será concedida ao Mundo, como fruto da consagração da Rússia ao Coração Imaculado de Maria e a prática da Comunhão reparadora nos primeiros sábados do mês.

AS APARIÇÕES DE FÁTIMA

Hoje  13  de maio o mundo católico estará celebrando a primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima em 1917 vivendo já o clima e a expectativa das comemorações do primeiro centenário das aparições na Cova da Iria.

Vivendo já algo deste clima, é que transcrevemos o artigo abaixo.
-Era uma Senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente. Seu semblante era de uma inenarrável beleza, nem triste, nem alegre, mas sério, talvez com uma suave expressão de ligeira censura...

13 de maio de 1917. Lúcia de Jesus, 10 anos, Francisco Marto, 9 anos e Jacinta Marto, 7 anos, após a Missa na igreja de Aljustrel, lugarejo de Fátima, foram pastorear o rebanho de ovelhas nas terras do pai de Lúcia, na Cova da Iria.

Após um como que clarão de relâmpago, num céu luminoso e sereno, sobre uma carrasqueira de metro e pouco de altura apareceu-lhes a Mãe de Deus.

Segundo as descrições da Irmã Lúcia, era "uma Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente". Seu semblante era de uma inenarrável beleza, nem triste, nem alegre, mas sério, talvez com uma suave expressão de ligeira censura. Como descrever em pormenores seus traços? De que cor os olhos, os cabelos dessa figura celestial? Lúcia nunca o soube dizer ao certo!

O vestido, mais alvo que a própria neve, parecia tecido de luz. Tinha as mangas relativamente estreitas e era fechado no pescoço, descendo até os pés, os quais, envolvidos por uma tênue nuvem, mal eram vistos roçando as franças da azinheira. Um manto lhe cobria a cabeça, também branco e orlado de ouro, do mesmo comprimento que o vestido, envolvendo-lhe quase todo o corpo. "As mãos, trazia-as juntas em oração, apoiadas no peito, e da direita pendia um lindo rosário de contas brilhantes como pérolas, terminando por uma cruzinha de vivíssima luz prateada. [Como] único adereço, um fino colar de ouro-luz, pendente sobre o peito, e rematado, quase à cintura, por uma pequena esfera do mesmo metal"

A TREZE DE MAIO

N. S. de Fátima e os pastorinhos

Hoje é um dia muito feliz para mim!! Em primeiro lugar, porque é Festa de Nossa Senhora, dia em que comemoramos 99 anos das Aparições da Santíssima Virgem em Fátima.

 

A Treze de Maio

A treze de maio, na Cova da Iria,
Do céu aparece, a Virgem Maria.

Ave, Ave, Ave Maria! 2x

A três pastorinhos, cercada de luz,
Visita Maria, a Mãe de Jesus.

Das mãos lhe pendiam continhas de luz;
Assim era o terço da Mãe de Jesus.

Então perguntaram que nome era o seu.
A Virgem lhes disse, a Mãe ser do Céu.

terça-feira, 10 de maio de 2016

A MAIS ANTIGA ORAÇÃO DE NOSSA SENHORA

No ano de 1927, no Egito, foi encontrado um fragmento de papiro que remonta ao século III. Neste fragmento estava escrito: “À vossa proteção recorremos Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita!”.

Esta oração conhecida com o nome “Sub tuum praesidium” (À vossa proteção) é a mais antiga oração a Nossa Senhora que se conhece. Tem ela uma excepcional importância histórica pela explícita referência ao tempo de perseguições dos cristãos (Livrai-nos de todo perigo) e uma particular importância teológica por recorrer à intercessão de Maria invocada com o título de Theotókos (Mãe de Deus).

Este título é o mais belo e importante privilégio da Virgem Santíssima. Já no século II, era dirigido à Maria e foi objeto de definição conciliar em Éfeso no ano de 431. Maria, Mãe de Deus! Qual é, na mente da Igreja e da Tradição, o genuíno e profundo sentido deste dogma mariano central?

São Tomás afirma que pelo fato de ser mãe de Deus: “A Bem Aventurada Virgem Maria está revestida de uma dignidade quase infinita, a causa do bem infinito que é o mesmo Deus. Portanto, não se pode conceber nada mais elevado que ela, como nada pode haver mais excelso que Deus”(Suma Teológica 1, q.25, a.6 ad 4.). E, de acordo com o Catecismo da Igreja Católica.

Denominada nos Evangelhos “a Mãe de Jesus” (João 2,1;19,25[a72]), Maria é aclamada, sob o impulso do Espírito, desde antes do nascimento de seu Filho, como “a Mãe de meu Senhor” (Lc 1,43). Com efeito, Aquele que ela concebeu Espírito Santo como homem e que se tornou verdadeiramente seu Filho segundo a carne não é outro que o Filho eterno do Pai, a segunda Pessoa da Santíssima Trindade. A Igreja confessa que Maria é verdadeiramente Mãe de Deus (CIC 495)

MARIA É A MÃE DA IGREJA

Maria é a Mãe da Igreja por ser a Mãe de Cristo, Cabeça da Igreja, que é o seu Corpo Místico, Maria é também Mãe da Igreja. Durante o Concílio Vaticano II, o Papa Paulo VI declarou solenemente que:

‘Maria é Mãe da Igreja, isto é, Mãe de todo o povo cristão, tanto dos fiéis como dos pastores’ (21 de novembro de 1964). Em 30 de junho de 1968, no Credo do Povo de Deus, ele repetiu essa verdade de forma ainda mais forte: “Nós acreditamos que a Santíssima Mãe de Deus, nova Eva, Mãe da Igreja, continua no Céu a sua missão maternal em relação aos membros de Cristo, cooperando no nascimento e desenvolvimento da vida divina nas almas dos remidos.”

A presença da Virgem Maria é tão forte e indissociável do mistério de Cristo e da Igreja, que Paulo VI no discurso de 21 de novembro de 1964 afirmou que:  “O conhecimento da verdadeira doutrina católica sobre a Bem- aventurada Virgem Maria continuará sempre uma chave para a compreensão exata do mistério de Cristo e da Igreja”. Conhecer Maria “segundo a doutrina católica”  é conhecer Jesus e a Igreja, pois Maria foi peça chave, indispensável, no plano de Deus para a Redenção da humanidade. “Na plenitude dos tempos, Deus mandou o seu Filho, nascido de uma mulher, para que recebêssemos a adoção de filhos” (Gl 4,4).

Ou como diz o Símbolo Niceno-constantinopolitano, falando de Jesus: O qual, por amor de nós homens e para nossa salvação desceu dos céus e se encarnou pelo poder do Espírito Santo no seio da Virgem Maria. Desde os primeiros séculos do Cristianismo Maria é reconhecida e chamada pelos cristãos de Mãe de Deus Theotókos. Desde o final do século dois, os cristãos do Egito e do norte da Africa, onde havia mais de 400 comunidades cristãs, já a invocavam como Mãe de Deus, na oração que talvez seja a mais antiga que a Igreja conheça: “Debaixo de Vossa proteção nos refugiamos Santa Mãe de Deus, não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, Virgem gloriosa e bendita”. Para cumprir a missão extraordinária de Mãe de Deus, Maria foi enriquecida por Deus com todas as graças, e de modo especialíssimo com a graça de nunca conhecer o pecado: nem o original e nem o pessoal. Foi concebida no seio de sua Mãe, santa Ana, sem a culpa original.

DE QUE MODO MARIA TAMBÉM É NOSSA MÃE?

bomconselhoMaria é a nossa mãe porque Cristo, o Senhor, no-la deu por mãe. [963-966, 973]

<<Mulher, eis o teu filho!… Eis, a tua mãe!>> (Jo 19,27) Estas frases, que Jesus pronunciou a João da cruz, foram sempre entendidas como uma entrega de toda a Igreja a Maria. Portanto, Maria também é nossa mãe. Podemos invocá-la e pedir-lhe intercessão junto de Deus.

Fonte: Editora Cléofas

10 EXEMPLOS DE MÃES QUE CHEGARAM À SANTIDADE

GiannaMonicaRitaElenaCeliaPor ocasião da celebração do Dia da Mãe, apresentamos uma lista de dez mães que chegaram à santidade. Mulheres que são exemplo para as mães católicas de hoje, que mostram que na vida cotidiana do matrimônio e da família é possível alcançar a glória do céu.

Antes de todas as santas, porém, destacamos a Mãe de Deus, a Virgem Maria, aquela que com o seu “sim” concebeu e deu à luz o Salvador. Ela que acompanhou o Senhor em todos os momentos, guardava e meditava tudo em seu coração.

Maria, a mais humilde entre as mulheres, se tornou modelo para toda mulher e mãe, exemplo de amor, fidelidade, confiança em Deus. Além disso, foi à Maria que, na cruz, Jesus entregou toda a humanidade através de São João. Por isso, também nós a chamamos nossa Mãe.

A seguir, a lista das 10 santas mães:

CRIANÇA PEDE FESTA DE ANIVERSÁRIO TEMÁTICA DE NOSSA SENHORA

Não foram os pais que escolheram: a decisão foi da pequena Pietra, de apenas 5 anos de idade

Pietra

 

Não foi Frozen, Dora ou alguma princesa de contos de fada. A escolhida da pequena Pietra, de apenas cinco anos, para tema de sua festa de aniversário foi Nossa Senhora. A criança vestiu-se de Nossa Senhora das Graças e nos enfeites da festa havia menção aos títulos de Nossa Senhora Aparecida e de Fátima.

Muitos internautas se disseram emocionados com a foto de Pietra vestida de Nossa Senhora das Graças. Camila Lira, que divulgou a foto, conta na descrição que não foram os pais que escolheram, foi decisão da criança. “Pietra, que você jamais perca esse carinho pela nossa mãe e nosso pai, você é muito especial e emocionou a todos hoje!!!”, escreveu Camila na publicação que conta com mais mil compartilhamentos.

Fonte:  Ancoradouro

segunda-feira, 9 de maio de 2016

MARIA NO NASCIMENTO DE JESUS

nascimentojesusO nascimento de Jesus foi todo cheio de dificuldades: a viagem longa de José e Maria grávida, a falta de uma casa para a criança nascer, a gruta fria de Belém, uma situação de dificuldade e de pobreza que já revela como era o reino messiânico: um reino sem honras nem poderes terrenos, que pertence Àquele que depois disse: “O Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”(Lc 9,58).

São Lucas narra o nascimento de Jesus de maneira simples: “Maria deu à luz e teve o seu filho primogênito, que envolveu em panos e recostou numa manjedoura…” (Lc 2,7). A ação da Virgem é o reflexo da sua plena disponibilidade em fazer a vontade de Deus, já manifestada na Anunciação com o seu “faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38).

BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS

Pensemos na maravilhosa promessa que Jesus Cristo fez a nós no Sermão da Montanha: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!” (Mt 5, 7).

Neste Ano Santo da Misericórdia, é significativo meditarmos a quinta “Bem-aventurança”, na qual nosso Senhor Jesus Cristo proclama que são “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!” (Mt 5, 7). Esta é o tema do quinto artigo da série que a Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus produziu sobre as Bem-aventuranças e que apresentamos exclusivamente:

Pensemos na maravilhosa promessa que Jesus Cristo fez a nós: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!” (Mt 5, 7).Jesus e a pecadora perdoada (cf. Lc 7, 36-50).

Interessante! Há pessoas que não são misericordiosas, por isso não conseguem ter um ato de misericórdia. Ser misericordioso é algo comportamental (atitude), constante (hábito) e espiritual (místico). Segundo o dicionário Aurélio, a palavra “misericórdia” significa compaixão suscitada pela miséria, pela dor alheia. Algumas pessoas não são caridosas, mas conseguem fazer caridade. Pois, fazer caridade pode ser algo momentâneo (passageiro), circunstancial (num caso particular) e material (visível). Mas, a misericórdia segundo o Evangelho ultrapassa todos esses conceitos.

O que a misericórdia não é?

Misericórdia não é acolher erros, fechar os olhos, como se nada tivesse acontecido. Misericórdia não é banalização. As pessoas, muitas vezes, conhecem as leis de Deus, mas brincam e vulgarizam esses preceitos e cometem os seus delitos. Depois, descaradamente, sabendo do amor que Deus tem pela humanidade, dizem: “Deus me ama, Deus me salva! Só Deus é juiz”. Não é errado desejar o Céu, mas não podemos supor que Deus seja “obrigado” a nos salvar quando se peca, não por fraqueza, mas por presunção (sem conversão e merecimento). Deus é bondade, sabedoria, juízo e misericórdia, mas não é tolo, inexperiente e injusto. Na passagem bíblica da parábola do publicano e do fariseu (cf. Lc 18, 9-14), quem agia com presunção não foi justificado? Verifique, quem disse: “Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador!” (Lc 18, 13).

SANTO ROSÁRIO: ARMA EFICAZ A TRISTEZA E O DESÂNIMO

Buenos Aires - Argentina (Quinta-feira, 05-05-2016, Gaudium Press) Um convite para difundir a oração do Santo Rosário nas famílias é que fez o Padre Dante De Sanzzi, diretor das Obras Missionárias Pontifícias (OMP) da Argentina, por ocasião do mês dedicado à Mãe de Deus.Santo Rosário arma eficaz contra a tristeza e o desânimo.jpg

Através de uma mensagem dada a conhecer a partir do website das OMP do país austral, o sacerdote refletiu sobre a intenção missionária pela qual o Pontífice pediu que se ore de maneira especial durante o mês de maio.

"Neste novo mês, o Santo Padre pede às famílias, comunidades e grupos 'a prática de rezar o Santo Rosário pela evangelização e a paz'. Sem dúvidas que o Papa Francisco coloca em meio da cena a figura maternal de Maria. Pedindo a oração do Rosário em todos os ambientes, automaticamente se coloca a Virgem Missionária como centro da evangelização", escreve o sacerdote.

O Padre De Sanzzi também chama a colocar o olhar em Maria, que anima o anúncio do Evangelho: "Sentir a presença da mulher que levou em seu seio o Salvador, nos deve animar na tarefa de anunciar a Nova Notícia aos que estão desanimados ou distanciados".

Um trabalho que por sua vez convoca a dar a conhecer a devoção do Santo Rosário: oração mariana por excelência. "Difundir a devoção do Rosário é nossa missão. Muitas vezes escutamos que se deixa de lado esta devoção por 'tédio' ou 'falta de tempo'; é não deixar a possibilidade que atue a graça de Deus, da mesma maneira que atuou em Maria", sublinha o diretor das OMP Argentina.

"Peçamos a tão grande intercessora, a Mãe de Deus, que nos guie no caminho diário. Um caminho árduo e sinuoso. Rezemos por nossas famílias, os jovens vencidos pelos vícios, as pessoas sem trabalho, as crianças abandonadas (...) Deixemos que nos toque o coração e que o Rosário seja a arma eficaz contra a tristeza e a indiferença", conclui o sacerdote.

PAPA FRANCISCO RECORDA COM GRATIDÃO E CARINHO AS MÃES

“Deus nunca nos deixa sós. Este é o testemunho que devemos levar durante a semana às casas"

A Baby look to Pope Francis

Na oração mariana do Regina Coeli deste VII Domingo de Páscoa, o Papa Francisco refletiu sobre o significado da Ascenção do Senhor em nossos dias:

Desde o dia da Ascenção, foi possível para todos os Apóstolos e discípulos habitar em qualquer cidade do mundo, até mesmo nas mais atingidas por injustiças e violências, porque acima de toda cidade há o mesmo céu, e cada morador pode levantar os olhos com esperança, porque naquele céu habita Deus, que se revelou tão próximo de nós que assumiu as feições de um homem, Jesus de Nazaré.

sábado, 7 de maio de 2016

AS 11 FRASES MAIS BELAS DA LAETITIA DO PAPA FRANCISCO

Familia_FlickrYogendraJoshiCC-BY-2.0_051015O site ACI Digital noticiou que a nova exortação apostólica Amoris Laetitia do Papa Francisco contém algumas belas frases que enchem de esperança os fiéis ante as dificuldades e as diversas situações das famílias e matrimônios do século XXI. Nesta nota, deixamos algumas delas:

1. “Nesta breve resenha, podemos comprovar que a Palavra de Deus não se apresenta como uma sequência de teses abstratas, mas como uma companheira de viagem, mesmo para as famílias que estão em crise ou imersas em alguma tribulação, mostrando-lhes a meta do caminho”. (numeral 22, capítulo 1)

2. “Cristo pôs sobretudo a lei do amor e do dom de si mesmo aos outros (cf. Mt 22, 39; Jo 13, 34), e fê-lo através de um princípio que um pai ou uma mãe costumam testemunhar na sua própria vida: «Ninguém tem maior amor do que quem dá a vida pelos seus amigos» (Jo 15, 13)”. (numeral 27, capítulo 1)

quarta-feira, 4 de maio de 2016

SEMANA DA JUVENTUDE ACONTECERÁ NO SANTUÁRIO DE APARECIDA

Aparecida - São Paulo (Quarta-feira, 04-05-2016, Gaudium Press) O Santuário Nacional de Aparecida recebe a juventude entre os dias 9 e 13 de maio para uma semana de oração e animação na Casa da Padroeira do Brasil, contando com uma programação que inclui desde representações teatrais a momentos de louvor e Adoração ao Santíssimo Sacramento.

view.jpg

Por ocasião do Hallel Aparecida, o diretor espiritual da juventude no Santuário Nacional de Aparecida, Diácono Magalhães, afirmou que o evento "procura despertar no coração do jovem o seu espaço na Casa da Mãe. De modo a acolher a juventude que aqui passa e também os que aqui trabalham e residem".

Ao longo de todos os dias da semana, após a celebração da Santa Missa das 9h, serão apresentadas peças teatrais pela Companhia de Artes da Comunidade Shalom, no Auditório Noé Sotillo, localizado no subsolo do Santuário Nacional.

No período noturno, a cerimônia das 18h será sempre dedicada e totalmente preparada pelos jovens voluntários e colaboradores do Santuário, que ainda ficarão responsáveis pelo tema, liturgia e entradas especiais. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações A12

Fonte: GaudiumPress – A Primeira agência de notícias católicas do Brasil

terça-feira, 3 de maio de 2016

VOCÊ SABE COMO SURGIU O DIA DAS MÃES?

Em vários países do mundo, o segundo domingo de maio é a data escolhida para homenagear o carinho materno; tudo começou com uma filha engajada em fazer o legado da mãe sobreviver

mother
Historicamente, o Dia das Mães moderno surgiu nos Estados Unidos a partir da iniciativa de uma mulher chamada Anna Jarvis, que queria homenagear sua mãe, Ann Maria Reeves Jarvis, nascida em 1832.
 
Casada com um pastor metodista, Ann teve 12 filhos, mas só viu quatro deles chegarem à idade adulta. Na época, as condições de higiene eram muito precárias e as crianças frequentemente morriam por doenças como diarreia. Preocupada com isso, ela fundou centros (Mothers’ Day Work Clubs) em diversas cidades para tentar melhorar as condições de higiene e saúde das crianças e suas famílias e diminuir a mortalidade infantil.

DESEJO À VOCÊ!

Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém ...